NUNCA MAIS a défices encapotados, dívidas insustentáveis, parcerias público-privadas a pagar em 40 anos, a um País vivendo com riqueza que não produz e com investimentos de que não precisa, ou ATÉ JÁ.


Sem comentários:

Enviar um comentário