"melhorar" a CES


os cortes na parte pública das pensões vão ser, agora, definitivo mas as pensões mínimas fica fora da fórmula de actualização (foto).

além da contribuição de sustentabilidade, deve vir aí a subida do IVA para 23,25%, da taxa social única a cargo do trabalhador para 11,2% e a fórmula de actualização das pensões que fará depender o seu valor anual de variáveis como a relação entre os descontos dos trabalhadores e as pensões em pagamento. esta fórmula não permitirá que o valor nominal das pensões caia mas, em períodos de recessão económica, pode ditar um congelamento prolongado do seu valor.

Sem comentários:

Enviar um comentário