Portugal tem sido “líder reformador”, dizem eles


embrulhem! as reformas desenvolvidas desde 2009 para promover a concorrência nos mercados de produtos e reforçar o dinamismo do mercado de trabalho deverão aumentar o PIB potencial em 3,5% até 2020. mas uma maior redução de barreiras regulamentares poderia estimular ainda mais a economia, num valor de 5,5% até 2020, refere a OCDE

o relatório sobre as reformas realizadas em Portugal depois de 2009 – reformas que a instituição considera terem tipo um efeito positivo na economia, mas que ainda serão insuficientes - já está disponível para estudo e reflexão.

OCDE: Portugal tem de alargar e intensificar as reformas estruturais
OCDE: Governo não deve aumentar salário mínimo
OCDE quer despedimentos mais fáceis e salário mínimo congelado
OCDE recomenda descida do IRS e da TSU
OCDE: Energia continua "com rendas económicas persistentes"
OCDE: Subsídio de desemprego deve ser alargado
OCDE: A economia está no bom caminho e as desigualdades foram reduzidasGoverno eleva fasquia nos incentivos à natalidade
OCDE defende corte da TSU e aumento do IVA em produtos com taxa reduzida (contudo PPC já disse “não há margem orçamental para baixar TSU às empresas”.

Relatório da OCDE sobre Portugal - Julho de 2014

Sem comentários:

Enviar um comentário