BES e PT tinham boas regras de gestão, só não eram cumpridas (e só agora é que se sabe...)


numa entrevista ao Económico Carlos Tavares veio queixar-se da legislação que não pune a falta de "ética" dos gestores, mas também da informação que não recebeu sobre o que se estava a passar no momento em que o BES caiu na falência. diz que a resolução dá "razões de queixa" aos antigos investidores do BES - e que o dano de confiança pode ter custos maiores para o país do que o custo da intervenção" (síntese aqui). e agora termos o Banco de Portugal a emitir um comunicado onde diz que cabia a Vítor Bento e não ao governador comunicar a situação à CMVM. não vale a pena comentar mais...

Sem comentários:

Enviar um comentário