para se perceber o "interesse nacional"


o acordo com os sindicatos da TAP foi travado no último minuto pelos pilotos porque estes "voltaram a exigir que 10 a 20% das ações da TAP ficassem nas mãos dos sindicatos”, no que se devem ler "interesse nacional".

por outro lado, também se deve ler isto: "O manifesto contra a privatização da TAP foi apenas o último, mas não será seguramente o último, e prova que está a fazer falta um manifesto contra manifestos, sobretudo contra os que são indigentes e não trazem nada de relevante para a discussão a não ser a visibilidade de alguns dos seus subscritores e que têm mais atenção do que deveriam ter da comunicação social. Basta ler os manifestos do último ano para descobrir os profissionais e até quem os assine sem saber o que está a assinar. (…) O último, o da TAP, é apenas risível" (António Costa, no Diário Económico).

Sem comentários:

Enviar um comentário