Há mais emprego, mas que emprego é este?

Foram cinco anos de emprego, desemprego, de ocupados do IEFP, estágios, salários, contratos e setores vistos à lupa. Afinal, o que mudou desde 2011? E o que é que ainda falta mudar?

Sem comentários:

Enviar um comentário